Sintomas da crise de abstinência

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

A crise de abstinência é resultado de vários fatores. No geral, elas acontecem devido a uma adaptação neurológica do cérebro do usuário de drogas, podendo ser por características emocionais, genética, padrões de gênero, estilo de vida e aspectos comportamentais e sociais.

Os problemas dos dependentes de substâncias químicas não se resumem somente no uso de drogas, a abstinência também pode interferir na saúde mental e física do indivíduo. Por isso, é fundamental estar atento e saber identificar os sintomas da síndrome de abstinência.  

Logo, o Núcleo Viver Sóbrio preparou esse post com informações super importantes sobre as crises de abstinência. Confira o que é essa síndrome e como reconhecer quando o indivíduo está passando por isso, explicaremos também como decidir qual o melhor tratamento. Boa leitura!

Crise de abstinência: o que é? 

Basicamente, a crise de abstinência ocorre quando há uma diminuição do consumo de substâncias químicas, é uma reação a falta de uma substância no organismo, e se baseia em sintomas que afetam o psíquico (irritação, angústia, depressão, agitação, entre outros) e dependendo do tipo de droga utilizada, também pode afetar a parte física (alteração da frequência cardíaca e pressão arterial, tremores, diarréia, etc). As crises podem variar conforme a substância em ausência ou os hábitos de consumo.

Causas da crise de abstinência

Independente da quantidade de uso, as drogas têm um forte efeito no nosso organismo, afetando o funcionamento de maneira geral. Isso ocorre porque as substâncias químicas agem diretamente no sistema cerebral, mais precisamente no Sistema Nervoso Central.

Esse sistema é  responsável por controlar as sensações de satisfação e prazer. Sendo assim, se esse sistema detectar uma sensação de prazer após uma ação, ele provavelmente vai querer mais. Por isso, a dependência é considerada uma doença, pois passa a ser quase incontrolável após um período. Além disso, o usuário tende a consumir cada vez mais e com mais frequência.

Muitas vezes, o dependente pode buscar a droga não para sentir mais o prazer que ela oferece, mas por uma força do hábito. Quando o organismo está habituado ao consumo e ocorre a redução ou falta da substância, o sistema nervoso central percebe a falta e é aí que os incômodos, desconfortos e demais sintomas de abstinência começam a aparecer.

O que fazer quando passar por uma crise?

As crises de abstinências podem causar reações inesperadas e perigosas. Por isso, a orientação dos profissionais especializados nessa área é que, se a pessoa estiver sozinha, deve buscar ajuda imediatamente.

Contar com a ajuda e o apoio de familiares e amigos pode reduzir os reflexos negativos desse problema e direcionar para o tratamento adequado. Se a crise surgir de repente, o ideal é buscar ajuda profissional ou procurar um hospital com urgência. 

Como saber o que gerou a crise de abstinência?

A síndrome de abstinência se dá por conta de diversos fatores. Porém, um motivo bem comum acontece pelo estresse descontrolado quando o indivíduo tem contato com outros usuários de drogas. Nesse caso, o indivíduo se torna mais vulnerável ao uso, já que o próprio organismo “pede” pela substância.

Tempo de duração da crise de abstinência

A crise geralmente pode durar entre um mês ou um mês e meio, porém, o tempo e sintomas mudam de acordo com as características do consumo. O período também depende da substância que foi consumida,do  período que as substâncias químicas levam para sair do organismo, e problemas de saúde do próprio paciente também influenciam.

Quais são os sintomas de abstinência de drogas?

Os sintomas da crise de abstinência não seguem um padrão e podem variar dependendo da droga que está sendo utilizada e do organismo de cada um. 

Alguns tipos de substâncias podem causar sintomas leves, enquanto outras drogas mais pesadas podem gerar uma reação mais forte. Porém, as duas  situações são muito perigosas, já que há o risco de ocorrer surtos psicóticos difíceis de controlar. Separamos aqui os sintomas mais comuns pela síndrome da abstinência:

  • Fadiga;
  • Sudorese;
  • Convulsões;
  • Alucinações;
  • Vômitos;
  • Depressão;
  • Irritabilidade; 
  • Agressividade.
  • apatia;
  • delírios;
  • confusão mental;
  • alterações no sono;
  • aumento do apetite;
  • problemas de memória;
  • transtornos de ansiedade;
  • comportamentos compulsivos.
  • hipersensibilidade ao estresse;
  • tendências a ideações suicidas.

Diagnóstico

O primeiro passo diante dos sinais é procurar ajuda profissional. Buscar por médicos, técnicos e especialistas na área pode ser uma decisão difícil para o usuário e familiares, mas é fundamental para que a dependência química seja tratada. Médicos psiquiatras, neurologistas e psicólogos são os profissionais mais indicados para realizar o diagnóstico do usuário, assim como clínicas de reabilitação, que costumam oferecer esses e outros serviços através de cuidados dedicados ao paciente.

Vale ressaltar que é extremamente importante explicar ao profissional o histórico do usuário e os sintomas que ele apresenta. É recomendado que o paciente esteja, preferencialmente, acompanhado durante a consulta de diagnóstico. Com exames médicos, físicos e avaliações psicológicas será possível diagnosticar a síndrome e identificar sua intensidade.

Com o diagnóstico concluído, o próximo passo é procurar tratamento conforme as orientações médicas. Para isso, existem alguns meios e processos que auxiliam o paciente a controlar os sintomas e sinais da síndrome.

Tratamento para crise de abstinência

A crise deve ser tratada em uma clínica de reabilitação especializada. O tratamento é extremamente importante pois se os sintomas se agravarem, podem causar doenças psiquiátricas e outros distúrbios, às vezes pode até levar a óbito.

Além do mais, para obter um resultado melhor, o mais recomendado é contar com o auxílio  de profissionais, que irão cuidar da saúde física e mental do paciente, evitando mais complicações e ainda tornando a desintoxicação mais efetiva.

A crise de abstinência pode levar o dependente a usar substâncias químicas novamente como a única solução para acabar com os  sintomas, por isso é necessário manter um acompanhamento integral para o controle dessas sensações e para obter um tratamento de sucesso, sem recaídas. 

Você conhece alguém que está nessa situação e que quer parar com o consumo de substâncias químicas? Entre em contato conosco.

Call Now Button