Quando internar um dependente químico?

como ajudar um dependente quimico

A dependência química é uma doença progressiva de acordo com a Organização Mundial de Saúde, e afeta não somente o dependente químico, mas também sua família e as pessoas do seu convívio.Para a família, é sempre difícil tomar esta decisão, pois sempre há esperança que o dependente caia em si e perceba que precisa se livrar da droga e procurar tratamento por conta própria, mas, infelizmente muitas vezes o dependente químico não consegue mais controlar seus atos e a família se vê obrigada a tomar uma decisão. 

Muitas famílias têm dúvidas a respeito da internação de um dependente químico, afinal, até quando se pode suportar um pouco mais?  Como saber quando uma pessoa necessita de internação? Quais são os sinais que podem ser identificados e como ajudar?

Nesse artigo, responderemos essas e muitas outras perguntas relacionadas a esse assunto tão delicado. Confira!  

Até onde suportar?

Seria muito mais fácil se o dependente químico procurasse tratamento por escolha própria. Porém, infelizmente grande parte dos dependentes químicos não possuem consciência de que estão doentes e precisam buscar ajuda. Eles acham que conseguirão parar de usar droga quando quiserem, o que não é tão simples assim.

A partir do momento em que os conflitos familiares começam a aparecer, não se tem como ter certeza do que pode ocorrer. Algumas pessoas aceitam se tratar. Outras preferem sair de casa para evitar brigas. Há relatos de indivíduos que aparecem somente às vezes e dependendo do estado da doença, podem até furtar itens da própria casa para vender e assim manter o vício.

O momento em que você cai na real e se dá conta que é perigoso adiar o tratamento é quando é possível notar mudanças drásticas no comportamento, quando você pode notar que seu familiar se tornou um perigo para si próprio e para os outros ao redor. Nessa hora, por mais que doa e seja difícil, é fundamental tomar a iniciativa de buscar ajuda profissional, mesmo que seja contra a vontade do dependente químico.

Nem todos os dependentes químicos precisam de internação, há casos em que apenas com um tratamento ambulatorial adequado é possível controlar o vício. Para isso, é necessário procurar uma clínica de reabilitação especializada na área para analisar cada caso e oferecer o melhor tratamento.

Tipos de internação de um dependente químico

Segundo o psicólogo Dionísio Banaszewski, que possui mais de vinte anos de experiência no assunto, explica que em casos de intoxicações mais agudas e extremas, onde o dependente não tem mais condições de fazer as próprias escolhas e precisa de proteção, a internação é a melhor maneira de garantir esse cuidado. Existem dois tipos principais de internação de um dependente químico, desde a opção com a autorização do mesmo até a que é feita através de uma ordem judicial.

Saiba mais sobre cada uma delas a seguir:

Internação voluntária de dependentes químicos

A primeira forma de internação de dependentes químicos é a voluntária, é aquela em que o próprio indivíduo tem consciência do problema que possui, e procura ajuda profissional para auxiliar nessa batalha.

A internação voluntária é consentida pelo próprio dependente químico, mas também requer o apoio de sua família, até mesmo para que ele não desista do seu objetivo no meio do caminho.

Após ser analisado e também aceito em uma clínica de especializada, logo após passar pela consulta do médico responsável, o dependente químico precisa assinar um termo em que concorda com a internação.

Quando o paciente conclui o tratamento e recebe alta, também precisa assinar um termo declarando que está requisitando a saída da clínica por escolha própria. Aliás, a liberação do paciente no tratamento, nesses casos, também pode ser concedida pelo  médico da clínica, quando se tem certeza que o paciente está totalmente reabilitado.

Internação involuntária de dependentes químicos

Esse tipo de internação pode ser realizado sem a vontade ou consentimento do dependente químico, há a possibilidade de ser requisitada por um familiar ou por um responsável legal.

Porém, para que a internação seja aceita, é necessário que o dependente em questão passe por uma avaliação médica, onde será emitido um laudo médico provando que a internação é necessária. 

A internação involuntária geralmente é a última opção de tratamento, quando o paciente não apresentou melhoras em outra alternativa e não tem o desejo de buscar ajuda por conta própria, sem compreender a gravidade da doença.

Sendo assim, a internação involuntária tem o objetivo garantir a qualidade de vida e o bem-estar de quem sofre com dependência química, além de minimizar os riscos para as pessoas próximas.

Vale ressaltar que a clínica escolhida para a realização do tratamento, tem o prazo de 72 horas para comunicar o Ministério Público Estadual sobre a internação e para envio do laudo médico que conclui a necessidade para esse tratamento.

A alta do paciente pode ser solicitada por um familiar ou responsável, ou quando o médico da instituição concluir que o paciente está apto para ser liberado. Entretanto, não é permitido que o próprio dependente químico requisite sua alta quando é internado de maneira involuntária.

Demonstre seu apoio 

Na maioria das vezes, o dependente químico se sente muito sozinho, até mesmo porque ele mesmo vai se distanciando aos poucos. É por esse motivo que você não deve jamais brigar ou tentar confrontá-lo. Demonstrar apoio nesse momento tão delicado pode fazer toda a diferença para que o dependente possa se sentir amado e tenha confiança para buscar tratamento da maneira necessária.

Tudo isso vai ser muito importante para ajudar o dependente de drogas a enxergar que ele necessita de um tratamento em uma clínica especializada, para receber a ajuda necessária que ele negou por tanto tempo.

Mostre os benefícios da internação

clinica de reabilitacao

Muitos dependentes químicos ainda resistem a uma internação por não conhecerem ou terem uma visão errada sobre clínicas de reabilitação. Tente demonstrar as vantagens da internação e do tratamento. Procure visitar uma clínica de reabilitação com o dependente, explicando como funciona, como é o local e tudo o que ele terá acesso para garantir o bem-estar. 

Atualmente, a maioria das clínicas, além de oferecer o tratamento tradicional, também oferece variadas formas de entretenimento, incluindo prática de atividades físicas, salões de jogos, áreas de lazer, entre outros. Sendo assim, mostrar os resultados e os benefícios que a internação em uma clínica pode ajudar a convencê-lo que ele precisa de tratamento.

Procure uma clínica responsável e habilitada para tratamentos de dependentes químicos, caso queira conhecer o trabalho realizado por nossa clínica, entre em contato e agende uma visita conosco!


Recent Posts

Núcleo Viver Sóbrio - 2018 © Todos os Direitos Reservados
Feito com por Marketing que salva vidas!.