Princípios de A.A – Alcoólicos Anônimos 12 passos

Princípios de A.A – Alcoólicos Anônimos 12 passos

Os princípios de A.A – Alcoólicos Anônimos 12 passos têm como base um conjunto de metodologias espirituais que são normalmente praticados como um modo de vida, eliminando a compulsão por bebida alcoólica e garantindo que as pessoas tenham uma vida feliz.

O grande sucesso deste programa de A.A é devido ao fato de que aqueles que não estão mais bebendo possuem uma facilidade em ajudarem outras pessoas com problemas com alcoolismo.

Assim, quando uma pessoa que teve vício por bebidas alcoólicas se torna recuperada, ela consegue ajudar outras pessoas relatando os seus problemas e descrevendo como a sua sobriedade e o que encontraram em A.A, aconselhando as pessoas ingressantes a experimentarem também essa possibilidade de recuperação.

Saiba mais sobre os princípios de A.A – Alcoólicos Anônimos 12 passos

Os princípios de A.A – Alcoólicos Anônimos 12 passos são normalmente praticados como um modo de vida, eliminando aquela compulsão por bebidas alcoólicas e permitindo que os dependentes tenham uma vida íntegra e feliz. Confira abaixo!

1.O primeiro passo é a necessidade da pessoa em admitir que eram impotentes diante do álcool e que perderam o domínio sobre suas próprias vidas, pois somente assim é possível alcançar novamente a liberdade.

2.O segundo passo é o fato do dependente alcoólico acreditar que não estará sozinho, mas para a maioria dos dependentes a noção de que existe um “Deus” está totalmente debilitada, pois não existe mais crença ou fé. Dessa forma, nesse passo é importante que os dependentes alcoólicos enxerguem que essa energia sobrenatural é quem dará forças para que se inicie a jornada de libertação.

3.O terceiro passo é a decisão de entrega da vida aos cuidados, além da capacidade de renúncia. Geralmente, a maioria dos dependentes alcoólicos mostram poucos índices de convivência em uma sociedade, e um dos fatores que mostra isso é o fato deles não possuírem autocontrole.

Por isso, é necessário que os dependentes tenham em mente que uma vida onde a vontade própria é predominante, dificilmente irá ter êxito.

4.O quarto passo é a necessidade de os dependentes alcoólicos descobrirem quais são as suas barreiras, onde tal passo é extremamente desafiador na recuperação e sempre exige que eles sejam honestos consigo mesmo, o que é normalmente difícil de ser alcançado.

Esse passo é conhecido como o mais esperado no processo de recuperação, pois é necessário que o dependente alcoólico descreva a sua própria história de vida de uma maneira detalhada.

5.O quinto passo é a necessidade de admitir perante a si mesmo e ao outro qual é a natureza exata dessa falha, o que torna preciso que os dependentes alcoólicos compartilhem os seus sentimentos, sendo necessário a escolha de um padrinho para refletir a realização deste passo. Nesta fase é importante que os dependentes sejam honestos, pois irão falar sobre os seus sentimentos mais ocultos.

6.O sexto passo é sobre a prontidão de deixar que um poder superior renove todos os defeitos após o reconhecimento das falhas de caráter e de comportamento, sendo essa a fase em que é o momento de melhorar, onde a mudança realmente começa a acontecer.

Além disso, nessa fase o dependente irá precisar perceber que é o principal responsável por suas derrotas e conquistas.

7.O sétimo passo é a necessidade de oração e reconhecimento das limitações, tendo uma noção clara de que sem suas próprias forças não conseguirá atingir um estágio mais avançado.

8.O oitavo passo é a reparação dos danos, pois durante o processo de recuperação, os dependentes acabam se prejudicando muito os seus relacionamentos com as pessoas, onde muitas vezes eles acabam tendo desavenças e sendo agressivos com essas pessoas. Nesse momento torna-se importante se redimir e reatar as relações.

 

9.O nono passo é a necessidade de consertar o passado e nos erros, o que torna necessário contar com algumas ferramentas, como o bom senso e uma necessidade de escolha da hora certa, de muita coragem e prudência.

10.O décimo passo é manter as mudanças que a recuperação trouxe para a vida do dependente, sendo necessário refletir sobre essas melhorias e fazer com que elas sejam duradouras.

11.O penúltimo passo é a luz, onde chega o momento de dar mais profundidade no contato com o poder superior, tendo esse contato com mais consciência, especialmente depois de já ter passado pelos passos que antecedem.

12.Por fim, chegamos ao passo da espiritualidade, onde esse passo é responsável por lembrar o dependente que é importante despertar a espiritualidade por meio da vivência de maneira honesta com os princípios apresentados anteriormente.

Portanto, os princípios de A.A – Alcoólicos Anônimos 12 passos ajudam as pessoas que sofrem com o vício de bebidas alcoólicas, despertando nelas a necessidade de ver a realidade e uma nova forma de viver.

Clique aqui e confira mais artigos como esse


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Núcleo Viver Sóbrio - 2018 © Todos os Direitos Reservados
Feito com por Fortram.