Qual a diferença entre usuário e dependente químico? saiba mais!

Qual a diferença entre usuário e dependente químico? saiba mais!

Segundo o Relatório Mundial sobre Drogas, da Organização das Nações Unidas (ONU), o número de pessoas que consomem substâncias ilícitas chega a aproximadamente 269 milhões no mundo. Mas tem um porém, nem todos os indivíduos que fazem parte desse grande grupo fazem uso contínuo dos entorpecentes, sendo assim, existem diferenças entre dependente e usuário de drogas.

O uso de drogas é conhecido como um grande problema de saúde pública, e é extremamente importante ser bem compreendido para poder ter um encaminhamento de tratamento adequado para o sujeito que passa por uma dependência química.

Por esta razão, nós do Núcleo Viver Sóbrio preparamos este post para explicar os dois termos e te ajudar a entender o que diferencia um do outro.Veja mais!

O que define um usuário de drogas?

usuario de drogas

Normalmente, a prática de consumir substâncias químicas como tabaco, bebidas alcoólicas, maconha, entre outros tipos de drogas se inicia apenas por curiosidade ou aventura, às vezes por pressão social ou até mesmo influência de amigos, pode ocorrer também pela vontade de experimentar novas sensações ou porque muitas pessoas procuram na droga uma maneira de tentar fugir desses problemas, achando que com ela vai encontrar a solução. A partir deste momento, se a pessoa se sente satisfeita depois do uso, pode ser que utilize drogas mais vezes, quando tiver oportunidade.

Todavia,o usuário não apresenta total dependência pela droga, o consumo de substâncias químicas ainda consegue ser controlado e ainda não afeta diretamente sua vida pessoal, seu emprego, suas atitudes e o modo como guia sua própria vida. Porém, é preciso ter muito cuidado nessa fase, porque é muito comum que um usuário de drogas venha a se tornar um dependente dessas substâncias químicas após um tempo.

O que define um dependente químico?

dependente quimico

Ao mesmo tempo que o usuário de drogas faz somente o uso eventual, sem necessariamente tornar esse ato um hábito, o dependente químico já não consegue dominar seu vício e o desejo de utilizar substâncias ilícitas, o que torna essa prática uma prioridade na sua rotina e faz com que isso contagie diferentes aspectos da sua vida de forma negativa. O dependente químico altera o seu dia a dia completamente em função da droga.

É acreditável que usuários possam se tornar dependentes após um tempo utilizando substâncias químicas, considerando que depois de um certo período os efeitos sentidos já não são os mesmos e isso faz com que aumentem as doses do entorpecente, mas, é claro que isso não acontece em todos os casos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a dependência química é considerada uma doença progressiva. Essa é uma doença que faz com que o indivíduo perca parcialmente ou completamente a sua capacidade de escolha. Por esse motivo, é possível dizer que infelizmente o dependente é refém da droga, pois ele assume que não consegue viver sem ela. Quando chega a esse estado, é necessário buscar uma instituição de confiança para realizar a internação do dependente químico, há diversos tipos de tratamento contra dependência química disponíveis para ajudar na recuperação do paciente.

Qual a principal diferença entre o usuário e o dependente de drogas?

usuario vs. dependente quimico

A dependência química é considerada uma doença crônica e que se deve a diferentes aspectos que podem contribuir para o seu desenvolvimento, como por exemplo, a frequência do uso da droga e a quantidade, fora que a condição de saúde do sujeito também pode influenciar. Há também fatores ambientais, genéticos e psicossociais.

Já foram realizadas diferentes pesquisas que buscam compreender o que pode levar uma pessoa a ter problemas com o abuso de drogas. Mas, algumas características, têm o poder de aumentar ou não a probabilidade de um problema com drogas se agravar,  também conhecidos como fatores de risco. Esses fatores variam, não são iguais para todos, porque temos que levar em conta a personalidade e a fase do desenvolvimento da doença de cada um.

Além disso, podem ser considerados como fatores de risco para dependência química, transtornos psiquiátricos ou até mesmo a facilidade para encontrar substâncias químicas. Os fatores protetores também devem ser considerados, como por exemplo: políticas sobre drogas, autocontrole, religião, entre outros.

Tudo isso auxilia no descobrimento dos sintomas e causas, apontando os possíveis tratamentos. 

Por que as pessoas confundem esses dois conceitos?

usuario ou dependente quimico?

Muitas pessoas confundem os termos usuário e dependente em drogas porque acreditam que ingerir substâncias químicas gera a dependência no mesmo instante. Porém, o vício inclui diversos fatores, o que significa que não basta  usar droga apenas uma vez para se viciar. Confira alguns fatores que podem contribuir para o vício:

  • fatores genéticos;
  • aumento progressivo das doses de entorpecentes;
  • consumir frequentemente;
  • alcoolismo;
  • etc.

Quais as consequências do uso de drogas?

O uso de drogas é uma doença que carrega diversos danos para o usuário dependente. Consumir a droga acaba se tornando a única finalidade da pessoa, que muitas vezes acaba deixando de lado a família, emprego, estudos e saúde.

Geralmente, o usuário não consegue firmar um emprego, nem finalizar tarefas que costumava fazer. Os relacionamentos sofrem mais atritos, o uso de substâncias químicas também pode alterar o modo que a pessoa se comporta e gerar um comportamento violento, muitas pessoas se envolvem em situações perigosas para manter o vício, o que também pode desenvolver consequências para a saúde física.

Além disso, a saúde está sujeita a sofrer problemas, tanto para o físico, quanto para a mente. O uso abusivo de drogas pode acarretar em diversas doenças, por isso o tratamento para dependência é muito importante.

Se você está precisando ou conhece alguém que necessita de orientação ou conhecer os procedimentos de tratamento para dependência química, entre em contato com o Núcleo Viver Sóbrio agora mesmo.

Por que o tratamento para dependentes químicos é tão importante?

tratamento para dependente quimico

A dependência química traz muitos malefícios na vida do usuário, podendo ser condições físicas, psicológicas ou podendo resultar até mesmo em morte. Por esse motivo, o tratamento deve ser procurado o mais rápido possível para que as medidas e tratamentos adequados sejam tomados e que assim ocorra a recuperação do bem-estar e qualidade de vida do paciente.

Esperamos ter explicado os termos usuário e dependente em drogas, conceitos que são facilmente confundidos, porém, são diferentes em alguns aspectos. Saber distinguir os dois termos é muito importante para compreender o caso e buscar ajuda de acordo com as necessidades de cada um.

Nesse caso, contar com a ajuda de uma instituição de referência especializada em reabilitação para dependentes químicos irá gerar resultados melhores ainda, considerando que é extremamente importante uma infraestrutura completa e uma equipe composta por profissionais especializados na área.

Quando o assunto é dependência química, uma das maiores dificuldades encontradas é a resistência que um usuário tem para admitir que está dependente de alguma substância, e consequentemente a pessoa não quer procurar tratamento. Por esse motivo, a equipe do Núcleo Viver Sóbrio trabalha não apenas para tratar, mas também para conscientizar os pacientes sobre os malefícios de usar drogas e sobre a necessidade de um tratamento adequado. 

Aproveite para complementar a sua leitura e conheça o tratamento com ibogaina para dependência química!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Núcleo Viver Sóbrio - 2018 © Todos os Direitos Reservados
Feito com por Fortram.