Confira os Principais Sintomas de overdose

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Antes de falarmos sobre os sintomas da overdose, é muito importante entender o que ela é. Primeiramente, a overdose é um termo utilizado quando o indivíduo consome determinadas substâncias químicas, podendo ser drogas ou medicamentos em uma quantidade maior do que o corpo é capaz de metabolizar. Por esse motivo, muitas vezes não resta tempo para o corpo eliminar todo o excesso da droga antes que cause efeitos colaterais perigosos e potencialize os danos provocados em regiões internas sensíveis.

Hoje em dia, as mortes vêm se tornando cada vez mais comuns devido a consequência de overdose nos noticiários, portanto é muito importante estar em alerta para identificar e conhecer os sintomas a fim de ajudar a evitar o pior para alguém nessa situação o quanto antes. 

Pensando nisso, o Núcleo Viver Sóbrio preparou esse artigo para mostrar quais são esses sintomas, como identificá-los e como procurar tratamento. Confira! 

1. Drogas depressoras

As drogas depressoras incluem heroína, morfina e álcool, incluindo os soníferos, medicamentos barbitúricos, analgésicos para dores muito fortes e antiepilépticos. São essas que diminuem a atividade do sistema nervoso e são utilizadas com o intuito de obter relaxamento do corpo.

O risco ao usar essa droga é que por mais que obtenha ajuda médica rapidamente, ainda assim existe o risco de causar danos ao cérebro permanentemente.

Quando esse tipo de drogas é consumido, há chances de aparecer sintomas como:

  • Pupilas muito fechadas;
  • Respiração ofegante ou dificuldade para respirar;
  • Falta de energia e sono em excesso;
  • Roncos ou respiração com borbulhas, indicando que algo está afetando os pulmões;
  • Diminuição dos batimentos cardíacos;
  • Lábios e pontas dos dedos de cor diferente, geralmente azulada.

2. Sintomas por remédios de venda livre

Apesar dos remédios de venda livre, como por exemplo remédios tais como Ibuprofeno, paracetamol, entre outros, serem considerados parcialmente seguros quanto ao seu uso sem supervisão médica, é possível provocar casos de overdose. Devido a isso, é muito importante ter uma orientação médica para saber qual a dose recomendada para cada um. 

Nessa categoria, é especificado o risco do uso do Paracetamol em excesso por aqueles que tentam se suicidar. Se utilizado na dose incorreta, esse tipo de medicamento acaba gerando complicações sérias, principalmente, no fígado. Os sintomas geralmente incluem:

  • Desmaio;
  • Tonturas;
  • Convulsões;
  • Dor intensa na barriga, geralmente no lado superior direito;
  • Náuseas e vômitos;

3. Drogas estimulantes

Diferente das drogas opressoras, as drogas estimulantes, assim como especifica em seu termo, estimulam e são responsáveis por aumentar o funcionamento do sistema nervoso, consequentemente causando euforia e excitação.

Fazem parte desse grupo a cocaína, as metanfetaminas, o LSD ou o ecstasy, por exemplo, que são usados principalmente por jovens para que procuram efeitos como aumento da capacidade de atenção, auto-estima, energia e outros fatores. Os sintomas podem incluir: 

  • Confusão mental, paranoia e alucinações;
  • Pupilas dilatadas;
  • Dor no peito e batimentos cardíacos elevados;
  • Agitação extrema;
  •  Dores de cabeça e febre;
  • Convulsões.

O que fazer em caso de overdose?

Agora que você já viu como identificar os sintomas, iremos falar sobre o que fazer quando presenciar uma overdose, é necessário sempre tomar muito cuidado nessa situação, principalmente se a vítima apresentar sinais de desmaio ou perda de consciência.

  1.  Em primeiro lugar, chame a vítima pelo nome e tente mantê-la acordada.
  2. Chame uma ambulância urgentemente para conseguir ajuda médica imediata.
  3. Mantenha-se atento à vítima até a ambulância chegar.
  4. Sempre verifique se a pessoa está consciente e respirando, tente deixá-la em uma posição confortável.
  5. Se inconsciente, mas respirando: deite a pessoa de lado para evitar que ela se engasgue caso tenha vontade de vomitar.
  6. Se inconsciente e não respirando: faça uma massagem cardíaca até a chegada da ajuda médica. 
  7. Não tente fazer a pessoa vomitar;
  8. Não ofereça bebidas ou alimentos;
  9. Em caso de convulsões, afaste do indivíduo objetos que possam machucá-lo durante a crise.

Vale ressaltar a importância de tentar deixar o indivíduo acordado e calmo, tentando estimular sua lucidez. Além disso, dependendo da dose utilizada na overdose, às vezes os sintomas podem demorar até 2 ou 3 dias para surgir, porém, as lesões começam a se desenvolver no fígado desde a ingestão da substância. Assim, sempre que se ingere uma dose superior ao indicado, deve-se ir ao hospital, mesmo que não existam sintomas.

Qual é o tratamento para quem tem overdose?

Assim como foi explicado durante o artigo, o fato da overdose ser o uso das substâncias em excesso significa que o indivíduo está fora de controle e precisa de auxílio e muito apoio dos familiares e amigos para superar essa fase.

Segundo relatos de ex- dependentes químicos, especialistas e familiares de pacientes afetados, a melhor alternativa continua sendo procurar uma clínica de reabilitação e realizar a internação do dependente químico. 

A dependência química é uma doença crônica e precisa ser tratada com responsabilidade. Cada clínica possui diferentes tratamentos e seu modo de realizar. Normalmente, consiste em aconselhamento, terapia e programas de reabilitação próprios. 

Overdose pode deixar sequelas?  

A resposta é sim, podem ter sequelas irreversíveis, uma vez que o cérebro foi lesionado para sempre. Já que parte do cérebro está afetada consequentemente afetará sentimentos trazendo mudança de humor, alterações em partes do organismo, alucinações e constipação. Além disso pode ocorrer :

  • Epilepsia: caracterizada pelo comportamento anômalo de atividades do cérebro, gerando convulsões
  • Disfunções motoras: paralisia ou fraqueza de um lado do corpo e falta de coordenação
  •     Alterações cognitivas: problemas de memória e distúrbios de atenção.
  • Os quadros depressivos também tendem a aumentar, o que pode elevar o número de tentativas de suicídio.

 

Call Now Button